domingo, 20 de agosto de 2017

A Praia fluvial do Caldeirão

As duas fotos da direita são da barragem de Castelo de Bode
Seguem em bom ritmo as obras da construção de uma piscina fluvial na Barragem do Caldeirão. As obras que deveriam ser inauguradas a 13 de Agosto tiveram alguns percalços e nõ havendo data para a sua abertura, prevê-se que o possa ser na próxima época balnear de Janeiro.
E porque o “PS passa a vida a incomodar-se com coisas de que os guardendes gostam”.
E como não “Cabe na cabeça de alguém que estivéssemos a construir sem as devidas autorizações?”
A obra teve que ser dividida em duas fases, como é habitual nas obras da Câmara.
A primeira fase custa mais de 150 mil Euros e a segunda ainda não foi adjudicada por ajuste directo.
E porque é que a segunda fase está atrasada?
Como “O projeto comtempla a construção de um centro náutico, mas para já avança só a piscina fluvial, o presidente da Câmara referiu que foi necessário separar essa parte do projeto, uma vez que o centro náutico carece de outros pareceres e aprovações”.
“O vereador a oposição, lamenta que ainda não lhe tenham sido fornecidos os documentos sobre este projeto para analisar, se esta obra está ou não licenciada, e se o município tem ou não legitimidade para a executar. O vereador Socialista acrescenta que já é hábito, não ser fornecida a documentação solicitada pelos vereadores da oposição”.
“O Presidente da Câmara da Guarda reconhece que os documentos não foram entregues nesta reunião, justificando com a ausência do Vice-presidente, que é quem está a gerir este dossier, garante que dentro de um ou dois dias os documentos vão chegar às mãos dos vereadores socialista”.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Sunset mil e cinquenta e seis

Vai realizar-se mais um sunset na Guarda, junto à Torre de Menagem, chamam-lhe mil e cinquenta e seis por ser essa a altitude da base da torre.
Para quem não anda a par destas coisas um sunset é “uma very tipical festa portuguese” tão tipical como o “tipical caque D. Sancho”
Já foi o sunset mais alto do país e como é uma tipical festa portuguesa já foi o mail alto do mundo e esteve no livro de recordes, até que realizaram um sunset na base da torre da Torre, quais dois mil metros.
Um sunset é uma opereta cómica também se podendo chamar ópera bufa e desenvolve-se em quatro actos:
2º Acto
Vão chegando os figurantes e concentram-se em volta dos barres de cerveja. Com o copo na mão confraternizam, riem, falam uns dos outros em grupinhos também chamados tribos.
2º Acto
O conjunto dá os primeiros acordes todos correm para junto do palco e balançam-se ao som da bnda.
3º Acto
Há uma corrida aos bares e entram os animadores principais, também conhecidos dor DJ – Dijeis. Tudo abana o capacete, vão ao bar, abanam o capacete, vão ao bar, conversam no caminho, bebem cerveja, abanam-se, voltam a cervejar e a abanar.
4º Acto
Cansados e a descerem a encosta acompanham o novo conjunto que actua pelas ruas e que tem uma batida muita característica, durará até ao nascer do sol. Esta nova banda tem o nome apelativo de MJ – Mijei e tem uma importância fundamental, pois contribui para a lavajem do pedestal.
Fim da ópera, com muitos aplausos e alguns apupos vindos das janelas dos moradores.
Nota final: Este libreto, tal como em todas as óperas sérias, não tem nada a ver com a vida real, só a música nos transporta ao mundo real.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

O Pavilhão inaugurado

"Inauguração de Pavilhão da Junta de Freguesia, ontem dia 15 de agosto, na Benespera".
"Obra no âmbito do Acordo de Cooperação assinado entre a Câmara Municipal da Guarda e a Junta de Freguesia de Benespera".

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Cães no Adro do Bonfim

Caros cães:
No Adro do Bonfim foi colocada uma placa a dizer que vocês não podem passear por lá.
Se alguém vos quiser multar têm uma safa: Vocês não estão a passear estão apenas a passar por ali porque é o caminho mais perto para irem às compras ao mercado.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Há volta a Portugal 2017

“Isto não é da Joana” cantava a menina logo a seguir à entrevista dada pelo Presidente da Câmara à RTP1 no programa “Há volta 2017”
Se isto não é da Joana como dizia a cantora isto é da Joana dizia o Presidente.
Discurso redondinho, investimento, educação e 500 postos de trabalho criados pela equipa que lidera a Câmara.
E o número 500 começa a pegar, è um número bonito, redondo.
Se me quiserem ajudar procura desses 500 novos empregados agradecia:
Assim:
Call center 130 e os outros 370?
Câmara? ULS?
COFICAB? SODECIA? DURA?  …
Onde estão os novos empregos?
E quantas e quais as novas empresas que se instalaram na Guarda e em particular na PLIE?
Façam o favor ajudem a explicar.
E se os turistas aumentaram 60% a comércio da restauração e da hotelaria está pujante. Será? Quem sabe diz que não é assim.

domingo, 13 de agosto de 2017

Guarde renasce nos jardins

Estamos a requalificar mais de 70 espaços verdes, por isso ainda não tivemos tempo nem pessoas disponíveis para ir ao Moinho de Vento e dar um arranjo aos arbustos.
 Há ainda outra razão, como é um sítio de pouca passagem de pessoas, não é tão visível como os outros espaços, não lhe dando prioridade.
Brevemente lá iremos,

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Concerto de artista local

Foto retirada do facebok do artista
Por adjudicalão directa foi feita a “Aquisição de Serviços para o Concerto de Luís Filipe Reis por 8.500,00 mais IVA à Artshow Produção Musical Unipessoal, Lda da Amadora”
Não faço ideia se o concerto se realizou, se se vai realizar e onde.
Mas podemos dizer que aqui está um bom investimento e que dinamiza a economia local.
Contrata-se um artista da terra e o comércio e a restauração agradecem. Só é pena que o dinheiro da contratação vá para a Amadora.
Esperam-se milhares de pessoas para verem os seus artistas.
Bota 1 - Por que será que um artista consagrado ganhe metade de um artista fabricado? Será porque os da casa não fazem milagres?
Bota complementar
Foram adjudicados novos stands para a Feira Farta. E a adjudicação desta vez fica na terra.
“Fornecimento de Stands de Madeira para a Feira Farta por 19.213,50 € mais IVA à Serracentro -Serração do Centro, Lda, Vila Fernado.
Pergunta sem nexo e sem efeito. Todos os anos são precisos novos stands para a Feira Farta?